We have much to say

As diversas 6L6.

By Postado em - artigo técnico on maio 2nd, 2016 0 Comments 6l6gc002

A válvula de potência 6L6 é, hoje em dia, a mais utilizada em amplificadores de guitarra, e amplamente utilizada em várias marcas de amplificadores hi-fi, hi-end e handmades.
Ao longo de sua história, a 6L6, ao contrário das outras válvulas de potência, ganhou uma série de “upgrades de potência”.
Isso acaba gerando um pouco de confusão a respeito desta válvula pois é necessário entender que as 6L6 possuem diferenças entre si.
A forma mais “próxima” de se determinar se a válvula é mais (ou menos) potente é verificar a “dissipação de placa”. Isso diz respeito ao máximo de energia (calor) que a placa do anodo da válvula suporta dissipar ao prover seu trabalho de transcondutância.
Alguns circuitos, principalmente os de áudio hi-fi, podem não exigir tanto de suas válvulas de potência, almejando longevidade; mas os amplificadores de guitarra utilizam quase sempre o máximo que as válvulas suportam.
Se uma válvula possui maior dissipação de placa do que outra, ela tende a poder entregar maior potência, pois agüenta maior corrente e/ou tensão na combinação de seu trabalho (isso mantendo-se os demais parâmetros constantes)
O quanto de potência que um amplificador vai ter, contudo, depende do circuito que gera estes parâmetros aos quais a válvulas será submetida.

As diversas 6L6:

– A primeira versão chamava-se apenas “6L6”, e tinha seu invólucro de metal (“metal tube”) como muitas outras válvulas também o tinham.
Esta primeiríssima versão tinha anodo com capacidade de dissipação de 19w.
Logo ganhou também uma housing de vidro e passou a se chamar “6L6G” (“glass”)
o Datasheet da Sylvania mostra que são a mesma válvula embora uma com tubo de metal e a outra de bulbo de vidro.

http://www.mif.pg.gda.pl/homepages/frank/sheets/121/6/6L6.pdf

O datasheet da STC, contudo, já mostra a mesma 6L6G, mas com dissipação de 21w de placa.

http://www.tubezone.net/pdf/6l6g-stc.pdf

– 6L6WGB, 5881 são versões com dissipação de placa = 26w
alguns datasheet fornecem informações com mínimas diferenças, conforme o fabricante, como por exemplo, 23w de placa para a 5881
– 6L6GC foi a última versão feita das 6L6, sendo a mais potente, com 30w de dissipação de placa. É a válvula mais utilizada em amplificação hoje em dia.

Outras válvulas foram fabricadas também com características das 6L6, quando não a própria 6L6 mas em outras pinagens.
Entre estas podemos destacar as KT66, 7581, EL37.
Todas elas fantásticas e cada uma com suas características próprias.
A KT66 era a “versão europeia” da 6L6, com 25w, ficou famosa no circuito do JTM45. Com produção em menor número, possui um preço mais caro e foi abandonada pela grande indústria por isso.
Uma outra válvula bem interessante é a 6BG6, que possui o mesmo parâmetro da 6L6G, e com 20w de dissipação de placa. A 6BG6 contudo, foi pouco adotada entre os fabricantes de amplificadores de guitarra principalmente devido ao seu contato de anodo que fica no topo da válvula (e que por isso lhe permitia outras aplicações na eletrônica).
A válvula 807 é extremamente parecida com a 6BG6, mas possui pinagem de base completamente diferente exigindo também soquete específico para ela.

É realmente notável como a 6L6 possuiu todas estas versões ao longo dos anos.
E é importante saber que:
– trocar uma válvula de maior capacidade de dissipação não aumenta a potência do seu amplificador, uma vez que as tensões e correntes que alimentam a mesma continuam imutáveis
E isso certamente poderá subutilizar a válvula, de modo a não gerar os harmônicos que desejava.
Da mesma maneira, trocar uma válvula de potência por uma de menor dissipação de placa vai certamente atentar contra a durabilidade da válvula, ou cenário ainda pior.
– quando você vê uma válvula de potência que está avermelhando a placa (incandescente) é sinal que ela está bastante acima da sua tolerância de dissipação, e reduzindo sua vida útil de forma extremamente acelerada. Este amplificador necessita de uma regulagem de corrente para manter a válvula dentro de sua tolerância, evitando uma morte súbita da mesma.

Comments are closed.